Wait a minute Mister Postman

Eu voltei! De viagem, de férias, pra vida.

Para quem está chegando agora no blog, vá embora, ainda dá tempo.

Para quem já me conhece (e conhece o T3P) essa é mais uma promessa vazia de que vou continuar escrevendo. Da série profissional: Renata tenta ter um blog desde 1987.

Enfim, estamos de volta no Canadá!!!! Depois de férias com muito calor, Skol, calabresa e requeijão no Brasil.

E, pisando novamente nas terras geladas da América do Norte, nos deu uma vontade súbita de voltar a tocar a vida por aqui começando, tipo assim,  a pegar nossa correspondência.

Acontece que a caixa de correio SUMIU.

Oi??? Pois é. Eu explico. Algum tempo atrás Os Correios daqui da região mudaram as caixas de lugar porque as ruas estão em reforma; por causa de uma das estações preferidas em Ontario, além do inverno, que é a CONSTRUCTION.

Enfim, mudaram nossa caixa que costumava ficar no fim da rua para umas 80 milhas de distância. Mentira, para alguns blocos de distância.

Então, na semana de nossa aguardada trip pro Brasil, recebemos uma carta (dentro da caixa de correio na rua que não tem nada a ver com a nossa) dizendo que a caixa voltaria pro lugar.

O que não fez sentido na época, porque afinal, nós a veríamos, linda, no lugar de origem. Certo? Errado. E o que vem a seguir é uma história de um sofrimento bizarro da privação de acesso às correspondências pessoais.

Pois bem. Voltamos e a caixa não estava no lugar de origem. Fomos até a casa do chapéu procurá-la e também não estava lá. Fomos até o posto de correio mais próximo e ninguém sabia do paradeiro da caixa. Ligamos na central dos correios e eles ABRIRAM UM PROTOCOLO para descobrir onde a caixa QUE NÃO ANDA foi parar.

Foi quando recebemos o pessoal da companhia de gás (essa manhã) para falar de uma conta que não foi paga, porque pagamos a conta errada. Mas o que isso tem a ver com o correio?

Tem a ver que, se recebendo a conta por correio (do mês passado), conseguimos pagar errado, o que pode acontecer com a conta nova que foi para a caixa de correio sequestrada???

Talvez devêssemos perguntar para o carteiro onde foi que ele colocou a conta, mas QUEM É QUE VÊ O CARTEIRO se ele anda ao redor das caixas de correio que NINGUÉM SABE onde está?

Enfim, como ficar sem gás no clima aconchegantemente frio do caralho do Canadá não é uma opção; meus ossinhos gelados tiveram um choque anafilático que me levaram a uma ideia brilhante.

E SE a gente perguntar para o vizinho, assim como quem não quer nada “bom dia, você tem visto suas correspondências ultimamente”?

Caso ele diga “sim, recebi uma conta de luz tão linda…” tudo fica mais fácil. Caso ele seja uma pessoa desgarrada do mundo e das obrigações financeiras, o jeito vai ser congelar até morrer ou comprar um drone para achar a porra da caixa.

Meu namorado, que é canadense e não tem a menor ideia do que significa jeitinho brasileiro, quase expeliu sua alma ao exclamar: “ você tá doida? Não sei nem o nome dos vizinhos, como é que vou de repente ligar pra eles?”

E QUEM FOI que falou em ligar? Meu plano infalível era: tocar a campainha, sorrir, avisar que sou nova no pedaço e não sou uma maluca (apesar da cara de doida) e perguntar: “ o senhor poderia me ajudar a achar a minha caixa de correio?”

Caso o vizinho não queira ser solícito (o que é impossível para um canadense), eu apresentaria o sonho de valsa escondido no meu bolso para convencê-lo do contrário.

Pois bem. Convenci o namorado e me propus o desafio de achar um vizinho em casa.

Passei o dia de tocaia na janela e o vizinho escolhido foi o senhor educado do outro lado da rua (que eu não sabia se era educado porque nunca tinha falado com ele, mas o escolhi por ser o único que não tinha um cachorro do tamanho de um camelo na porta, o que facilitou meu acesso à campainha).

E na tarde gelada de uma quinta-feira de outono, meu moletom PINK escrito NEW YORK em letras garrafais e eu atravessamos a rua e fomos tentar comover o senhor JJ da nossa história.

E o diálogo que se segue foi real:

-Olá, Desculpe incomodá-lo senhor, eu sou a Renata, namorada do Dave que mora do outro lado da rua. Nós voltamos de viagem há pouco e nossa caixa de correio sumiu. Então eu pensei que talvez o senhor pudesse nos ajudar com o seu paradeiro.

– Ah… Eu sou o JJ, qual o seu nome mesmo?

– Muito prazer senhor. RE-NA-TA

– Ri-NA-THA

– RE-NA-TA

-Ah.. HE-NAI-TAI

– É um nome brasileiro senhor, mas pode dizer Ri-NA-RA que está tudo certo.

– Ah.. nossa, eu não vejo o Dave faz tanto tempo. Como ele está?

– Ele está bem senhor, obrigada por perguntar. Ele tem trabalhado muito, talvez por isso que o senhor não o veja.

– Não, faz tempo mesmo que não o vejo. Puxa…

– Então, o senhor saberia da caixa de correio?

-Qual seu nome mesmo?

– é… RE-NA-TA

– Ah… RE-NA-TA. Sei sim. Você gostaria que te dissesse onde ela está?

A minha vontade foi dizer. Não, mas eu adoraria uma xícara de chá. Mas ai pensei em duas variáveis.

1 – minha mãe me mataria se ouvisse essa grosseria

2 – é assim que as coisas funcionam por aqui. Afinal eu não perguntei a ele se poderia me levar na caixa de correio, mas se ele sabia onde estava. E ele respondeu que sabia.

Passado os desentendimentos culturais, o senhor JJ não só me deu o endereço de onde estava a caixa como DESENHOU na poeira do carro como chegar lá e me disse para tomar cuidado ao atravessar a rua porque ela é muito movimentada. Alguém me sacode para ver se eu to sonhando. É muita educação num povo só.

Enfim, agradeci imensamente com mais pedidos de desculpas por incomodá-lo com nossos problemas, ao que ele respondeu que foi um IMENSO PRAZER ajudar.

Voltei pra casa com a sensação de vitória e uma vontade louca de enviar-lhe uma torta de abóbora no Halloween.

Mas talvez eu envie um vale-torta já que não sei cozinhar. E que ideia maravilhosa seria se eu colocasse o vale na caixa de correio dele. <3

#FIM#

1 Comentário em “Wait a minute Mister Postman”

  1. Construí a cena toda de um filme na minha cabeça. O pessoal da companhia de gás, o frio, o namorado, o vizinho, o carteiro, a caixa de correio sequestrada. E claro, o vale torta. E diante dessa salada russa ou seria canadense? Dei muita risada. O que configura que adorei!!! 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *